Bounce: Desafio às leis da gravidade

Um novo conceito chega da Austrália, “com uma imagem jovem, fresca e dinâmica”. Bounce é a mais recente moda no que a trampolins diz respeito e veio para ficar.

Texto por: Inês Martins e Patrícia Runa

É como um parque de diversões onde alegria rima com liberdade. O ID desceu até à arena e rapidamente ficou contagiado pelo maior universo de trampolins do país: a Bounce.

Chega da Austrália, pelas mãos de Simon McNamara e Ant Morell, e é uma atividade onde as leis da gravidade são altamente desafiadas. Os exploradores da marca implantaram-na em Carnaxide, Lisboa, mas agora com uma imagem renovada. Rui Vasconcelos, venue manager, descreve a Bounce como um conceito “com uma imagem jovem, fresca e dinâmica e muito superior àquela que haviam visto”. Rui diz que chegam a estar  140 pessoas por hora a saltar em simultâneo na arena, o que leva a crer que tem tudo para dar certo.

Sabes que estás seguro quando…

Segurança é palavra de ordem no meio de tanta diversão. Entre saltos e cambalhotas, chega a hora em que ao microfone se relembram as regras essenciais. Rui garante: “se há um ponto em que não facilitamos é na segurança, aí não arriscamos” .

A dar apoio durante aquela hora estão verdadeiros especialistas, os chamados referees. Sempre que se passa de uma área para a outra, eles estão lá para relembrar as regras. “ Todos os colaboradores têm formação de primeiros socorros nível 2, dada por nós. Para além disso, têm uma intensiva formação em segurança. Apesar de muitos serem ginastas ou professores de educação física, são todos jovens estudantes que estão cá para vos divertir, porque o importante são os nossos clientes.”

Pode ser muito útil…

E quem pensa que a Bounce é só para profissionais ou amantes de adrenalina está enganado. O salto no trampolim pode funcionar como uma terapia para pessoas com deficiências físicas e mentais.  Rui relata uma história que o marcou na Austrália: “O caso mais sensível que vi foi o de uma pessoa tetraplégica. Ela foi à Bounce e um dos colaboradores deitou-a no trampolim enquanto o abanava. Ela divertiu-se ali como não se divertia há muito tempo.”

Em Portugal, a Bounce também já recebeu crianças com problemas psíquicos. “Já tivemos aqui crianças com algumas dificuldades. Naturalmente que aí é uma criança para cada colaborador, a atenção tem de ser total. Elas libertam-se de uma forma completamente diferente. Muitas crianças tem dificuldade de relacionamento e, quando estão nos trampolins, estão-se a divertir, a atitude delas é outra…”

Garantidamente, o trampolim é uma grande ajuda para a libertação do stress e ainda tem a capacidade de queimar calorias de uma forma eficiente. É quase como fazer uma aula intensa de ginásio, no entanto, aqui, alia-se a boa disposição ao exercício físico.

Para os jumpers, o salto é totalmente fortalecedor. A NASA até diz que “10 minutos no trampolim equivalem a 33 minutos a correr”. Rui Vasconcelos realça que o salto no trampolim traz muitas vantagens, e que “é de facto muito benéfico, porque tem um impacto reduzido e uma intensidade muito elevada e, por isso, acaba por ser muito produtivo”.

Esta atividade é ótima para as pessoas que gostam de desafiar os seus limites. No Wall Jams andar pelas paredes já é um hábito e no Dodgeball todos entram a matar. Já para não falar da Bounce Fit, uma aula que acelera os batimentos cardíacos. O Slam Dunk é a atividade em que nos sentimos heróis da NBA: o trampolim ajuda e, sem esperar, bola no cesto!

Este slideshow necessita de JavaScript.

Rafael Ferreira, estudante de 21 anos, teve conhecimento da Bounce pelo seu primo que já lá tinha estado. Confessa que “é muito divertido, porque podemos estar em todos os trampolins à nossa escolha”. Em termos de segurança, não hesita em afirmar que “é tudo seguro, mas penso que as pessoas é que têm de ter cuidado e responsabilidade no que estão a fazer”. Rafael conta que ficou fã e pensa em voltar “porque é um bom local para estar com amigos e é completamente fora do normal”.

A diversão está por todo o lado…

Cerca de 20 crianças vestidas de igual estão prontas para mais uma festa de aniversário radical. Nota-se que estão ansiosas, pois sabem que se vão divertir como nunca naquela que é a maior arena de trampolins de Portugal, acompanhadas de um monitor que garante a segurança e o divertimento de todos. Os pais têm uma ótima alternativa: para além de poderem supervisionar os seus filhos, ainda podem desfrutar de um refresco no espaço Tuckshop.

Rui Vasconcelos, entusiasmado com este projeto e satisfeito com os resultados nestes primeiros três meses, garante que a marca não quer ficar por aqui. Deixa no ar que Sacavém poderá receber uma nova Bounce.

Preocupado sempre com o que o cliente está a pensar, tem o hábito de realizar inquéritos de satisfação e os resultados são, garante, sempre positivos. “Felizmente, a taxa de satisfação dos nossos clientes é muito elevada. E, acima de tudo, e não é demais enaltecer este ponto, o serviço que os nossos colaboradores dão é fantástico. O feedback que recebemos do cliente é que o atendimento foi excecional e a principal razão para quererem voltar é por se terem divertido, o que é ótimo para nós.”

 

Contacto: 212 698 400

Segue a página de Facebook e Instagram

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s